terça-feira, 18 de dezembro de 2012

I - O Início do Trabalho


Por: Dr. Erick Reis Godliauskas Zen
Twitter:@erickrgzen


INTRODUÇÃO


            Já faz muitos anos que comecei a estudar a história da Lituânia, ou melhor, dos lituanos. Desde o início me deparei com muitas dificuldades, principalmente no acesso a uma bibliografia específica sobre o país. Nas bibliotecas universitárias era, e ainda é, muito difícil encontrar livros sobre a Europa Central, Oriental e Rússia. Na época, por volta do ano 2000, não havia tantas possibilidades para importação de livros e a venda pela internet ainda engatinhava. Nas livrarias, eram caros e muitas vezes demoravam meses e meses para chegar.

            Embora hoje a maior parte destas questões já estejam superadas - e a acessibilidade às obras importadas é muito maior - no Brasil, fora o já consolidado estudo de idioma russo, a produção intelectual sobre a Europa central, oriental e Rússia ainda engatinham, embora já se possa notar um esforço nesse sentido. Sem muito medo de errar, é possível dizer que esse mesmo panorama serve para toda a América Latina. Assim, ainda temos uma grande lacuna a ser preenchida nesta área. Não tenho eu a pretensão de resolver essas questões e diria mesmo que o que me leva a dar início asse pequeno projeto via internet de escrever a história da Lituânia são mais pessoais e íntimos do que acadêmico.

            Nos últimos anos, após algumas viagens para a Lituânia, de concluir o meu mestrado e doutorado que consideram o estudo da Lituânia e dos lituanos, acumulei um material relevante sobre o país, tanto do ponto de vista historiográfico, iconográfico e de anotações das minhas experiências.

            Todo esse material eu organizei, apenas para trabalhos acadêmicos (dissertações, teses e artigos) senti a vontade de dar um novo formato a esta minha incursão histórica e, inspirada por algumas experiências que conheci resolvi montar esse projeto.

O que é o projeto?

            A ideia é muito simples!

            Organizar neste blog, através de uma série de post, minhas reflexões sobre a Lituânia e os lituanos.

            Escrever um blog, não é o mesmo que escrever um livro. Como esse é um trabalho em andamento, ou seja, não tenho o texto pronto, os textos serão organizados de forma temática, mas no índice (na barra lateral). Assim, não há uma ordem... 

            Na medida do possível (e da minha capacidade, ou incapacidade, técnica) vou tentar deixar os links de um tema para o outro.

            Da mesma forma, buscarei colocar em cada um dos textos, imagens, links para referências externas e vídeos.           

            Para aqueles que não gostam de ler na internet, não tem costume com blog ou prefiram ler o texto em outro formato, vou, aos poucos, reunir o textos e deixar em formato PDF para download.


           Por fim, mas não menos importante, aqui também não cabe a dureza da linguagem acadêmica, me sinto livro para explorar várias formas de comunicação, alguns textos eu vou ter que escrever mais de uma vez...(e me desculpem os erros, vou arrumar quando form possível). 

          No final do nosso trabalho, publicaremos os resultados como um livro (ainda estamos estudando o formato mais adequado).


            Nosso tema.

            Pode parecer estranho, mas quando alguém diz que vai escrever a história do Brasil, Estados Unidos, Argentina, os temas a serem abordados parecem ser mais ou menos óbvios, no caso da Lituânia, isso se torna um pouco mais complicado. Escrever a história deste país báltico envolve pensar também a história da Polônia, da Rússia, da Alemanha, da União Soviética... Nos leva a questionar sobre o que é uma identidade nacional, um país, uma nacionalidade e os nacionalismos. Obriga-nos a uma profunda reflexão sobre o que é IDENTIDADE.

            Aqui, portanto, é esta a minha busca, pensar a Lituânia, os lituanos, a sua identidade. Assim, será necessário incluir na nossa trajetória alguns debates teóricos e historiográficos.

            Debates esses que são muito complicados, pois a escrita da história dos lituanos é profundamente marcada pelos traumas pelos quais o país teve que passar. Assim, aos lituanos e descendentes tenho que fazer uma advertência: Não espere aqui uma história nacionalista ou tradicional...

           


Nenhum comentário:

Postar um comentário