quarta-feira, 18 de março de 2015

Jornal Momentas

Por: Dr. Erick Reis Godliauskas Zen
                                                                                                                                  Twitter:@erickrgzen




O jornal Momentas foi publicado na década de 1930. Uma década marcada por um momento de especial tensão e polarização política. De um lado o crescimento do nazi-fascismo na Europa com a ascensão de Hitler em 1933 e o início da Guerra Civil Espanhola, por outro, a reorganização da esquerda e das organizações comunistas diante destes eventos. Essa polarização também afetou a vida cotidiana dos imigrantes lituanos na América. Os imigrantes lituanos, assim como os demais imigrantes, sustentavam organizações de diferentes matrizes ideológicas que iam da extrema direita à extrema esquerda.

Essas organizações também tinham de enfrentar, entre as diversas dificuldades, o Estado e a Polícia Política. Assim, muitas delas foram fechadas devido à repressão a esquerda ou às políticas nacionalistas adotadas pelos países sul-americanos, como foi o caso do varguismo no Brasil.

Na Argentina, os lituanos já haviam desenvolvido uma imprensa étnica bastante consistente e para difundir suas concepções antifascistas os lituanos de diferentes orientações de esquerda, socialistas e na sua maioria comunistas, formaram uma cooperativa de imprensa denominada Talka que teve como principal jornal o Momentas.

A intenção da publicação era realizar uma ampla mobilização entre os lituanos na luta contra o nazifascismo. Essa luta, vale lembrar,  era dirigida também contra o governo lituano, pois  Antanas Smetona era um  admirador de Mussolini. Assim, o jornal não se manifestava contra os eventos que ocorriam na Alemanha, Itália e Espanha, mas também sobre o governo lituano e as organizações lituanas nacionalistas na América que recebiam o apoio do governo de Antanas Smetona.

O jornal Momentas também foi o principal órgão que mobilizou os lituanos de esquerda durante a Guerra Civil Espanhola. Era nele que os principais eventos naquele país eram analisados a partir de uma perspectiva Republicana da Guerra. Era também o órgão que trazia informações sobre o papel que os voluntários lituanos desempenhavam no conflito.

Assim como diversos jornais de esquerda o fim do Momentas se deu de forma abrupta, quando a polícia de Buenos Aires fechou a cooperativa alegando que ali se realizavam atividades comunistas, no ano de 1943.

Apesar da sua curta duração, uma questão relevante sobre o jornal foi a capacidade desenvolvida para fazer circular. Embora produzido na Argentina o jornal era distribuído com regularidade e frequência também no Uruguai e no Brasil, passando mesmo pelos diversos sistemas de censura impostos pelo governo brasileiro. 
  • Mais Histórias como essa você encontrar no livro: Identidade em conflito: os imigrantes lituanos na Argentina, Brasil e Uruguai (1920 -1955), pode ser adquirido AQUI 



Nenhum comentário:

Postar um comentário